TrashNews

Notícias onde elas merecem estar

Os odores que os jornais exalam

Curioso que em pouco mais de uma semana dois jornais abordaram a questão odorífica da campanha presidencial por diferentes ângulos. Para o Globo a Dilma FEDE. Para a Folha o PSDB fez encontro de MASSAS CHEIROSAS. Isso é alguma insinuação de péssimo gosto com relação à quimioterapia que a candidata se submeteu recentemente? A baixaria não deve ter chegado ao nível tão rasteiro. Ainda não. Fiquemos com a melhor hipótese, a de preconceito de classe mesmo. Para os jornais em franca e despudorada campanha por seu candidato, o povo da Dilma FEDE e o povo do Serra é CHEIROSO.

11 de abril de 2010 Posted by | Trash "tiro no pé", Trash Millenium | , , , , | Deixe um comentário

Comparação de currículos favorece Dilma

Na ótica tucana, a comparação de currículos positivo X positivo entre Collor e Serra seria favorável à Collor. Collor foi presidente, governador, prefeito, deputado federal e atualmente é senador. Serra perde dessa “experiência”. No entanto, qualquer pessoa sensata consideraria a experiência completa, o que elas têm de positivo e negativo. Aí Collor carrega o impeachment, como processo histórico e como fato político, em que pese sua recente e total absolvição no STJ.

Na ótica sensata, portanto, a comparação de currículos entre Serra e Dilma, que FHC pede em sua entrevista ao Estadão, é favorável à Dilma.

Serra como deputado federal Constituinte deixou muito a desejar, tendo sido contra jornada de trabalho de 40 horas, estabilidade no emprego, direito de greve e monopólio nacional da distribuição do petróleo, bem como se ausentou de votações importantes.

Serra como ministro do planejamento carrega a condução de parte importante da privataria, como a da Vale do Rio Doce, Light;

Serra como ministro da saúde carrega a participação direta na “distribuição das mercadorias” no caso da máfia das ambulâncias. Ele não sabia?

Serra como governador (três anos e quatro meses) carrega a privataria da Cesp Tietê, Congás, Banespa, Nossa Caixa, o festival de pedágios, o alagão e fracasso na despoluição do Tietê, e é citado em um depoimento na investigação da Operação Satiagraha. Sua bancada na assembléia legislativa nega uma centena de pedidos de instalação de CPIs, entre elas a que deseja apurar o escândalo de corrupção com a Alstom, que teve diversos executivos presos na Europa.

Como prefeito (um ano e quatro meses) carrega a contratação da ONG do atual governador de SP, Alberto Goldman, e não fez absolutamente nada de relevante. Serra  nunca concluiu um mandato executivo, como nunca concluiu o 3° grau, embora se auto-intitule  “economista”.

10 de abril de 2010 Posted by | Trash "deu m..., Trash "tiro no pé" | , , , , , , , | Deixe um comentário